18 de ago de 2012

Minhas Crenças

Teve um momento em que parei. Azul do céu sobre cânhamo, avemaria, pontos diversos do ano letivo, de algum ano letivo de minha infância. Carreiras ordenadas, mãos de labor severo, um dois três passa a agulha e retorna. De casa em casa -  de ponto em ponto -  bordado inacabado, por fim achado.  Coloco a linha na agulha, dou um ponto e percebo todo o tempo já ido. O azul não tão forte, Maria um belo nome. Teve um momento que não parei. Escaneio e coloco na net...

Nenhum comentário: